O lado marketing da força

Já reparou como algumas pessoas se apegam à certas marcas, chegando ao ponto de saber tudo sobre ela? Coisas como data de criação e criador, sua filosofia de concepção e características básicas que a tornam únicas.

Essas pessoas são mais do que consumidores, elas se tornaram parte da marca. Comprar um produto desta marca não é um simples consumismo, mas um estilo de vida.

Pergunte a alguém que só tenha produtos da Apple se deseja um celular ou um computador mais bonito, barato ou inovador do que ele tem, mas só que de outra marca? A recusa é imediata.

Assim como a Apple, algumas marcas são muito bem trabalhadas, chegando a se tornarem quase uma religião para seus adeptos, digamos assim.

Este fim de semana podemos testemunhar um destes fenômenos. A franquia Star Wars se tornou algo colossal, que atinge públicos de todas as idades e camadas sociais. No primeiro fim de semana de exibição do sétimo filme da franquia era possível ver famílias com camisetas da série, crianças fantasiadas e todo tipo de caracterização sem contar nos olhares e gestos ansiosos no hall das salas de cinema.

Não são apenas pessoas indo ver um filme blockbuster, mas fãs da marca Star Wars, que aguardaram anos por esse momento. Stakeholders que consumiram tudo o que foi produzido do universo expandido da franquia, conhecem a história de cada personagem, se emocionam com o destino dos personagens. Uma paixão passada de geração para geração, anos de consumo garantido, uma verdadeira perpetuação da marca.

Todo esse envolvimento pode e deve ser buscado para qualquer produto ou serviço. Cativar seus stakeholders é fundamental para a marca não só ter sucesso, mas se perpetuar no mercado. Não busque clientes, cative fãs. Não espere que comprem o que oferece, faça as pessoas se apaixonarem.

E que a força esteja com você!

 

* Publicado originalmente no Ideia de Marketing.

About the author: inovadoramente

Leave a Reply

Your email address will not be published.