As startups, a Comunicação e o dilema de Alice

Essa semana um assunto realmente colou na minha cabeça… a relação entre Cultura Organizacional e Comunicação. Pensar em como essa equação pode determinar o futuro de uma empresa é algo instigante para mim.

Hoje me lembrei de um infográfico que vi algumas vezes em grupos e eventos de ecossistemas de startups… as 20 razões pelas quais este tipo de empresa morre. Busquei por ele no Google e olhei com atenção para os dados. Eis que lá estava na terceira posição o item “Not the right team” ou algo como não montar o time certo

Pensar em montar o time certo pode transferir a culpa do erro para uma falha de gestão, por não ter recrutado pessoas que tivesse um alinhamento de propósito com a empresa. No entanto isso é apenas um sintoma… um sintoma de que há um problema realmente grave na empresa chamado Falha na Comunicação!

Se considerarmos que a falha ocorreu na contratação das pessoas, houve um problema da empresa não conseguir se comunicar com os candidatos e transmitir a eles quais são os valores e crenças praticados pela organização, assim como seus objetivos e posicionamento no mercado. Isso acontece porque é muito difícil traduzir nossos sonhos, nossa alma, em palavras para alguém que deverá ser conquistado e abraçar isso junto com a gente para que o desenvolvimento da empresa floresça.

Se você tem um problema em se comunicar, aumenta exponencialmente as chances de existir um desalinhamento de mindset com o novo colaborador ou parceiro. As poucos essa falha de comunicação será sentida na produtividade da equipe e na experiência que o cliente terá com a marca.

Um estudo do SEBRAE SP também aponta outra causa de mortalidade para satrups envolvendo Comunicação,  a maior frequência de problemas de relacionamento entre os sócios. Relacionamento requer comunicação… e entre sócios, para haver uma certa harmonia é necessário que os valore e as crenças estejam casados… as almas e as ideias que estes empreendedores trazem brilhem juntas! Isso só acontece com Comunicação.

Saber se comunicar dentro de uma startup vai além das técnicas de apresentação para o momento de Pitch, visando o investimento. É preciso saber traduzir este mix de crenças e valores para forjar a Cultura que a empresa terá. Se os sócios não se entendem nesse ponto, como passar isso para seus colaboradores? Como expandir a empresa?

O estudo da Fundação DOM Cabral vai além, e coloca as cinco principais causas de mortalidade de Startups na conta da Comunicação. Se olharmos bem, todas estão ligadas a relacionamentos e em conseguir traduzir a Cultura da empresa, algumas vezes para os próprios fundadores.

 Agora, se voltarmos ao infográfico das 20 razões para a morte de uma startup, podemos ver que há dois itens, “Ignore customers” e “Disharmonyon team/investors“, que podemos traduzir como ignorar os clientes e falta de harmonia no time e com os investidores. Ambos os casos podem ser resolvidos com um bom trabalho de base na Comunicação, primeiro para afinar o relacionamento entre os sócios, depois para entender o posicionamento da marca e assim não ignorar o cliente.

Eu diria que o investimento na Comunicação, e não estou falando de marketing, precisa fazer parte da base de qualquer empresa, Como você vai atrás de um investidor se não se entende sobre a causa da sua empresa junto com o seu sócio? E se conseguir a grana, como vai montar um time que compre o seu sonho e te ajuda a fazer a sua empresa crescer?

Para terminar, uma startup em que os fundadores não conseguem traduzir seus sonhos em direcionamentos não podem saber para onde querem ir… ficam como a Alice diante da bifurcação no País das Maravilhas. Neste caso o conselho do gato é totalmente relevante… “Não importa qual caminho você tomará, você sabe onde quer chegar mesmo.”

A reflexão vale não só para startups, mas para qualquer porte de empresa! A Cultura e a Comunicação devem andar juntas para que os colaboradores estejam alinhados com o propósito da empresa e possam gerar os resultados esperados.

Bom, esta é apenas a minha opinião. Fique a vontade para comentar e complementar essa reflexão com as suas ideias!

About the author: inovadoramente

Leave a Reply

Your email address will not be published.