A experiência só tem que ser do cliente externo?

Toda empresa busca dar a melhor experiência ao cliente final para que ele volte a consumir produtos e até mesmo se fidelizar à marca. Entretanto, será que o mesmo empenho empregado para encantar o cliente externo é usado para o cliente interno?

O cliente interno de toda empresa, também conhecido como empregado, funcionário ou colaborador, dentre outros possíveis termos, merece também viver uma experiência bacana com a empresa, com a marca. Ele é o responsável pelo produto ou serviço chegar até o consumidor final.

Os benefícios em se dedicar também ao cliente interno são consideravelmente atratativos. Uma pessoa que está de bem com o que faz se torna muito mais produtivo, além de se tornar um promotor espontâneo da marca. As pessoas ao seu redor sentem esta satisfação e passam a confiar na marca.

Vamos pensar, se você vai fazer um exame de sangue em um laboratório onde os funcionários reclamam da empresa e os familiares fazem seus exames na concorrência, você irá até lá? Você não terá nem um pequeno receio de que a experiência será ruim? Você compraria o carro de uma concecionária aonde a grande parte tem carro de outra marca?

Da mesma forma que funcionários satisfeitos atraem pessoas, funcionários desmotivados afastam os clientes. Então porque não investir na experiência do funcionário com a marca?

Fica a dica para você que é responsável por uma equipe, não é só a qualidade do serviço ou do produto que garante o sucesso da empresa, o material humano, aquele que gira as emgrenagens nos bastidores também são! Dedique mais atenção a elas!

 

*Originalmente publicado em Pulse

https://www.linkedin.com/pulse/experi%C3%AAncia-s%C3%B3-tem-que-ser-do-cliente-externo-marcelo-oliveira

Leave a Reply

Your email address will not be published.